Por que evitar a cirurgia na coluna vertebral

A coluna vertebral flexível protege o sistema nervoso.

Diversas vezes fazemos movimentos em que as vértebras comprimem e machucam os nervos.
Os nervos inflamam e incham, e nesse momento as vértebras devem se afastar para facilitar a recuperação dos nervos.
Quando as vértebras estão fixadas por parafusos e placas, os nervos são esmagados por compressão hidráulica.

Você só conhece o que você vê.

Você vê o edema quando bate e machuca alguma parte do corpo e o local fica inchado.
Quando corta e machuca o canto da unha, e tem o processo inflamatório e o dedo fica inchado.
Quando a coluna lombar aperta e machuca o nervo ciático e o joelho ou o pé incha.
Mas você não vê o que está acontecendo dentro da coluna vertebral quando os nervos estão inflamados e inchados.

Entenda a importância das vértebras se afastarem para não esmagar os nervos.

Quando uma pessoa leva uma pancada muito forte na cabeça, numa queda ou acidente e sofre traumatismo craniano, o cérebro inflama e incha.
Para evitar danos irreversíveis no cérebro, uma das alternativas é a retirada de uma parte do crânio.
Geralmente se retira a parte de cima do crânio (calota craniana).
Esse procedimento é necessário para que o cérebro tenha espaço para inchar sem sofrer maiores danos.
Depois que o cérebro desincha, a parte do crânio é colocada de volta.
Se o cérebro não tivesse espaço para dilatação, seria esmagado dentro do crânio pelo edema/inchaço.

As vértebras precisam do movimento para proteger a medula espinhal e as raízes neurais.

Na coluna vertebral ocorre o mesmo processo com a medula espinhal e as raízes neurais.
Durante o dia, com a coluna vertebral em posição vertical, as vértebras se aproximam e comprimem as raízes neurais.
Muitos nervos dessas raízes neurais se inflamam durante o dia.
Quando a pessoa deita e coloca a coluna vertebral na posição horizontal, as vértebras se afastam, descomprimindo os nervos.
Esse processo que ocorre todas as noites, é de extrema importância para que os nervos tenham algumas horas para reparação dos danos.

Vértebras sem movimento dificultam a recuperação dos nervos.

Vértebras fixadas por parafusos e placas não tem movimento.
Mesmo durante a noite, os parafusos não deixam as vértebras se afastarem.
Vértebras que não se afastam, comprimem os nervos que estão inflamados e inchados.
Com as vértebras fixadas, essa compressão ocorre 24 horas por dia, todos os dias.

Nas hérnias de disco a cirurgia causa rigidez no segmento operado.

Mesmo nas cirurgias que apenas retiram o núcleo herniado sem parafusar as vértebras.
Todos os tecidos que foram cortados durante a cirurgia passam por um processo de cicatrização.

hernia-de-disco-cervical-antes-da-cirurgia

A cicatrização causa fibrose e aderência nos tecidos, levando a rigidez no segmento operado.
Essa rigidez também esmaga os nervos que estão inchados pelo processo inflamatório.

artrodese-com-cage-na-coluna-cervical

Fibrose é pior que a herniação do núcleo do disco intervertebral.

A cicatrização produz um aumento de volume nos tecidos e comprime a medula espinhal.
A fibrose é mais difícil de reverter que a hérnia de disco.
A fibrose leva muito mais tempo para ser reabsorvida que o núcleo do disco herniado.

compressao-na-medula-espinhal-apos-artrodese

Inflamação que vem de longe.

As vértebras que estão fixadas não se aproximam e nem comprimem os nervos.
Mas as outras vértebras que não foram fixadas continuam comprimindo os nervos.
Os nervos que estão sendo apertados e machucados pelas outras vértebras, inflamam.
As inflamações se estendem pelo trajeto dos nervos.
A inflamação e dilatação se estende para a medula espinhal dentro da coluna.
Inclusive na área onde as vértebras estão fixadas.

Perda de força e sensibilidade.

Quando o nervo inflama e incha, e as vértebras não se afastam.
Os nervos são esmagados e tem obstrução na passagem dos estímulos.
Isso causa bloqueio na comunicação entre cérebro e corpo.
Esse bloqueio causa perda de sensibilidade.
E afeta o controle do cérebro sobre a força dos músculos e movimentos.

Atrofia por desuso no segmento vertebral com rigidez.

Quando uma parte do corpo que não tem movimento, a musculatura entra em atrofia por desuso.
Tem o enfraquecimento da área que está sendo menos utilizada.
Tem fraqueza dos nervos que não estão mais funcionando corretamente.
A parte do cérebro que controla a parte do corpo que atrofiou, também entra em atrofia por desuso.

Sobrecarga dos segmentos próximos.

Quando reduz mobilidade em um segmento da coluna vertebral.
Os segmento abaixo e acima, tem que compensar com maior mobilidade.
Isso causa sobrecarga dos segmentos próximos que precisam se movimentar mais.
Essas áreas próximas também vão passar pelos mesmos problemas da parte que foi operada.
Com predisposição a novas hérnias e indicação de cirurgias.

As cirurgias fixam as vértebras fora da posição correta.

Sou formado em fisioterapia pela UNESP desde 1992.
Nesses 27 anos de profissão já atendi muitas pessoas com dores crônicas.
Em todo esse tempo não vi uma cirurgia sequer em que as vértebras tenham sido fixadas na posição correta.

vertebras-na-coluna-lombar-fixadas-fora-do-alinhamento

Em todos os exames que eu avaliei, as vértebras estavam fixadas fora do alinhamento ou mais próximas.
Com as vértebras fixadas fora do lugar, os nervos sofrem compressão 24 horas.

vertebras-fora-do-alinhamento-comprimem-a-cauda-equina

As sequelas das cirurgias são inevitáveis.

Algumas pessoas começam a sentir dor logo que passa o efeito da anestesia.
Outras depois de algumas semanas.
Outras levam 7, 10, 14 anos anos para perceber alteração de sensibilidade e/ou perda de força.
O tempo que a pessoa leva para começar a sentir as sequelas, está diretamente relacionado com a percepção que a pessoa tem sobre o corpo.

artrodese-toracolombar-com-distancia-entre-as-vertebras-reduzido

Dor causa osteoporose e enfraquece os ossos.

A reação mais comum da pessoa que sente dor é encolher o corpo.
As artérias se estreitam e tem menos circulação de sangue.
Chega menos cálcio e os ossos ficam fracos.
Com a osteoporose os parafusos se soltam.

O que eu escrevi acima são apenas algumas das razões para se evitar uma cirurgia.

Para evitar a cirurgia, pratique exercícios terapêuticos de alongamento em relaxamento.
Para mais informações clique no botão abaixo.

Como evitar a cirurgia na coluna vertebral

Conheça os casos de sucesso das pessoas que optaram por não fazer a cirurgia.
Leia o texto sobre como é possível evitar a cirurgia na coluna vertebral, clicando no botão abaixo.

Deixe uma resposta

Por que evitar a cirurgia na coluna vertebral

Fechar Menu
×

Carrinho